Cor de pêssego Uma História de Amor, de Rosania Stival


Título: Cor de pêssego "Uma História de Amor"
Autora:   Rosania Stival
Sinopse: Skoob
Onde Comprar: Amazon


"Muitos possuíam apenas o título e a empáfia amalgamada em sua postura, que nem mesmo os tempos  de perseguição e insegurança conseguiram tirar...Entretanto aplaudiram o imperador e tudo o que ele fazia na esperança  de manterem, o minimamente possível, o estilo de vida que lhes favorecia." 


"O amor   pode morar no coração de uma pessoa de tantas e tantas maneiras diferentes, que nós desconhecemos a maioria delas... E o coração, às vezes prega-nos peças inesperadas."


É sempre muito bom conhecer novos autores, principalmente quando são aqueles que escrevem livros do gênero que tanto apreciamos. Eu gosto muito de romances históricos, e tendo lido diversos títulos do gênero, me vejo admirando Cor de Pêssego, primeiro livro da Rosania Stival.

Jean-Baptiste Amadeus Barnard é um conde e coronel do exército de Napoleão Bonaparte com quase quarenta anos, viúvo e totalmente dedicado a carreira militar até seu caminho cruzar com Adeline Boissinot.

Adeline é a mocinha perfeita, não há como evitar simpatizar e torcer por ela. Ela estava com vinte e sete anos, continuava a espera de um pedido de casamento, por isso, num ato de amor deixou a família no campo e seguiu seu prometido até Paris onde ele pretendia se tornar médico. Philipe até que tratava com respeito, mas ela vai perceber que não existia mais amor. Sem conhecer outra vida além da que vivia ao lado do noivo, após uma discussão Adeline o abandonou, pois teve a certeza de que nunca se casaria.

A França estava em guerra e Adeline, não tinha onde morar, mas logo vê sua vida se transformar quando passou a trabalhar como criada na mansão Barnard. E, agora, ela deseja reconstruir sua vida sem Philipe. Depois do rompimento ela acha que nunca mais encontrará alguém que ame tanto. Claro que não estava nos planos dela se apaixonar pelo patrão e tal descoberta surge a esperança de uma grande mudança. 

A relação de Amadeu e Adeline não é um mar de rosas, surge diversas dificuldades porque não sabiam como lidar com a atração que sentiam um pelo outro. É surpreendente a transformação do conde, num piscar de olhos de durão passa a ser um homem completamente apaixonado e Adeline se sente sempre segura na companhia dele. A cumplicidade entre os dois é palpável, proporcionando diversos momentos tocantes, principalmente quando ele ignorou a sociedade e transformou Adeline em sua condessa.

Amadeus jamais desistiria dela. E ela sabia disso. Amadeus é desses personagens que tem umas atitudes egoístas, mas luta contra tudo que viesse pela frente para proteger a amada.Adeline é uma mulher destemida, sabe o que quer e possui uma personalidade forte. Fiquei bastante emocionada com o desenvolvimento da história, e os momentos marcantes são quando Adeline relata como era a sua vida antes e após conhecer se tornar condessa. 

Outro ponto que achei positivo foi à fidelidade dos empregados do conde, eles garante ótimas cenas e diálogos engraçados.Também gostei da narrativa que vai do passado ao presente, e deve ser lido com atenção para que não passe despercebido informações referente ao período de guerra que por sinal é abordado de forma densa pela autora. Então, eu espero que mais pessoas tenham a oportunidade de ler este livro, porque eu recomendo.

Sobre a autora: 
Sou brasileira, mas vivo desde 2004 em Portugal. Sou formada em Letras e em Pedagogia e atualmente continuo estudar Língua Portuguesa - como aluna de Mestrado. Sempre gostei de escrever, de vez em quando publicava uma coisa ou outra em periódicos de minha cidade, no Brasil. Em Portugal publiquei crônicas para a página AEIOU entre 2008 e 2009. Entretanto sempre fui mais o que podemos classificar como uma "escritora de gaveta".


       Obrigado por terem enriquecido este dia com a sua presença!Não esqueça, deixe o link do seu blog que retribuo a visita. Pois é dando, que se recebe  \o/ \o/ 

0 comentários :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...