[Li & Postei] Dinastia OS ELLIOT ^ Um Caso Escandaloso ^ Anna DePalo




apaixonadaporromances
 TÍTULO ORIGINAL: Cause for scandal


Sentindo que começava a ficar excitado, Zeke falou bruscamente:
— Você não respondeu minha pergunta. Qual é o seu nome?
Ela desviou os olhos antes de retornar aos dele.
— C... Caitlin — gaguejou.
Ele soltou a respiração que não sabia que estivera prendendo. Então, ela não era Daphne. Entretanto, não pôde resistir à pergunta:
— Você já fez algum trabalho como modelo fotográfico?
Ela arqueou as sobrancelhas.
— Não.
— Bem, você devia considerar isso. — Definitivamente não era Daphne.
Ela franziu o cenho.
— Você acha mesmo?
— Sim, acho. — Ele lhe deu um sorriso lento de apreciação enquanto se aproximava. — Você tem corpo e rosto para isso. E seus olhos são estranhamente... cativantes. — Ele sempre se perguntara se os olhos verdes claros da mulher da foto eram reais, ou algum truque de luz ou tecnologia de computador.
— Eu poderia dizer a mesma coisa sobre você. Ele riu. Ela estava tentando fasciná-lo. Zeke se
deu conta de que ela devia ser uma daquelas tietes de rock que Marty às vezes levava aos bastidores depois do show. Garotas clamavam por acesso aos astros de rock como ele, e Marty achava que era bom para relações públicas que ele parecesse acessível até certo ponto.
Se Caitlin fosse a chave para desbloquear a sua criatividade e, que coisa, pensou, mesmo se não fosse, Zeke sabia que tinha de conhecê-la melhor. Nunca antes tinha experimentado uma conexão tão profunda com alguém num espaço de tempo tão curto. Ela era quase a personificação viva de suas fantasias.
Zeke gesticulou para o sofá.
— Sente-se. — Ele olhou ao redor. — Você quer um drinque?
— Obri... Obrigada.
Ele arqueou uma sobrancelha. Aparentemente, a deixara nervosa.
— Você está aceitando o convite de se sentar ou o drinque?
Ele observou, totalmente fascinado, quando um rubor subiu-lhe da altura dos seios até o rosto.
— Os dois — disse ela, enquanto ia até o sofá e se sentava, colocando o casaco e a bolsa a seu lado.
— Pode ser cerveja?
— Sim, cerveja está ótimo, obrigada.
Virando-se para pegar duas cervejas de um peque¬no refrigerador e abrir as tampas, ele ficou intrigado com a reação dela. Geralmente, as mulheres estavam sempre prontas para se atirarem em seus braços em situações como aquela. Caitlin, entretanto, era a imagem da educação reservada.
Surpreendentemente, ele descobriu que isso o excitava. Então, tremeu por dentro. Precisava se controlar. A semelhança dela com Daphne o estava deixan¬do confuso.
Entregou-lhe uma cerveja, afastou a bolsa e o casaco dela para o canto do sofá e sentou-se a seu lado. Por um segundo, ela pareceu não saber o que fazer com a garrafa, mas então, depois de observá-lo tomar um gole, delicadamente levou a garrafa aos lábios e tomou um pequeno gole.
Zeke sentiu aquele gole direto no seu órgão masculino. A sala parecia estar ficando mais quente e menor a cada segundo.
Ainda sem olhá-lo, ela rapidamente tomou um segundo gole da cerveja, fazendo com que mais espuma aparecesse perto do gargalo.
Zeke sorriu.
— Nunca ninguém lhe ensinou como beber de uma garrafa de cerveja?
— Estou fazendo isso errado?
Ele bateu a garrafa na dela num leve brinde.
— Sim — replicou com gravidade zombeteira. — Veja a espuma que está se formando.
Ela virou a garrafa de lado para ver melhor.
— Oh.
— Observe — comandou ele. — Não faça sucção. Entreabra os lábios só um pouco e não cubra toda a abertura. — Ele levou a garrafa aos próprios lábios e bebeu. E rezou para que a cerveja gelada pudesse esfriá-lo, também.
Ela ergueu a garrafa até a boca e imitou-o.
— Isso mesmo — elogiou ele com um sorriso.
Quando abaixou a garrafa, ela o olhou, e Zeke soube que queria beijá-la. Os lábios dela estavam pinta¬dos de vermelho, mas ainda assim, pareciam inocentes e convidativos.                                                      
Na verdade, embora ela estivesse vestida de maneira provocante, alguma coisa parecia não combinar com a pessoa que ele via. Podia jurar que ela era mais do tipo de pérolas e cashmere do que couro e blusas decotadas.
— Fale-me sobre você — murmurou ele.
— O que você gostaria de saber?
Tudo.


Ah! eu achei tão fofo esse livro, imagine vc se deparar com um astro do momento.
Então Foi exatamente isso que ocorreu com a Summer  , uma das netas do Patriarca da familia Elliot, ela também não poderia ficar de fora da disputa, não para ser presidente mas sim para  ganhar uma promoção ao  cargo de gerente de uma das revistas.
O problema da Summer era fazer planos e planos ,  desejava aos vinte e cinco ,ficar noiva ,aos vinte e seis , casar-se; aos vinte e oito , fazer um nome de sucesso como repórter e aos 30 ser promovida a gerente de uma das revistas de entretenimento do grupo Elliot , e então engravidar.
Mas aí foi aonde a mocinha se deparou com um desafio, algumas coisas podemos planejar outras simplesmente o destino se encarrega, para ganhar a tal promoção era  preciso conseguir  uma entrevista com o astro Zeke Woodlow.
E Não é facil se aproximar desse idolo do momento , aí  Summer posa como Scarlet, sua irmã gêmea,que é  descolado , tem boa relação com a midia e sem contar que é a irmã ( cisne), e  com algumas manobras ela consegue virar o seu  mundo de cabeça para baixo!
Só posso dizer que a mocinha boazinha se torna de repente a noiva traidora  e a farsa  foi descoberta porque os jornais  estamparam  sua foto com a de  Zeke. Agora ela tem muitas explicações a dar à irmã, à família, ao tal noivo... a verdade foi um alivio ja que os dois não tinha futuro, pelo menos essa loucura serviu para dá um basta nesse namoro. Mas o pior momento será  convencer o Zeke de que nem tudo era trabalho, pois estava realmente apaixonada por ele e desejava seu perdão.


5 comentários :

  1. Eu gostei desse livro, acho que só teve um que achei melhor, só que não lembro qual, pois lá li tantos livros que só lembro do nome quando vejo o resumo..kk
    Bjos

    ResponderExcluir
  2. eu amo essa história.^^
    é um dos melhores livros que li dessa série. ^^
    casal super fofo. ^^

    ResponderExcluir
  3. Preciso retormar essa série... li o primeiro e alguns últimos... tenho que voltar aos Elliots!

    ResponderExcluir
  4. Lu, como te falei antes, essa série é bem legal, a única nota dissonante é o que ela é negra e tem preconceito consigo própria, mas fora esses todos são ótimos!
    Esse eu adorei!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...