Bate-Papo no Espaço Aberto ^ Autora Samanta Holtz




Olá leitores Apaixonados!

Hoje no Espaço Aberto teremos um bate-papo com Samanta Holtz, apresento a vocês uma autora de quatro romances e que um deles O Pássaro está prestes a ser publicado pela Editora Novo Século
Eu li o primeiro capítulo e isso me deixou muito curiosa, será um romance histórico gênero que aprecio muito.Agora estou esperando anciosamente por janeiro, e que venha logo!

Sem mais enrolação, confira o nosso Bate-Papo

Oi, Lu!


Tudo bom?
Em primeiro lugar, muito obrigada pelo convite e pela oportunidade!
Vou responder suas perguntas abaixo... espero que minha humilde trajetória enriqueça o seu blog! ^^
Quem é a Samanta?

Essa é a pergunta mais simples, mas também a mais difícil (risos!). Sou uma pessoa que gosta de levar a vida com muita paz, e uma otimista incurável! Sempre acreditei que tudo o que acontece tem um motivo, mesmo as coisas não tão boas. Que tudo vai ficar bem no final... enfim, que "o príncipe e a princesa serão felizes para sempre"! Acredito imensamente no amor, no respeito ao próximo e na boa educação, pois, além de fazerem de você um ser humano melhor, abrem portas. Gosto de ajudar as pessoas, ouvi-las, dar conselhos... a propósito, "Samanta", em aramaico, significa "A ouvinte"!! (risos) Também sou uma pessoa muito feliz. Falam que estou sempre sorrindo...! Na faculdade, alguns amigos perguntavam: "Puxa, em Porto Feliz, todo mundo é assim, tão... feliz??"!!

O que você faz e como decidiu pela carreira de escritora?

Trabalho na fábrica de estofados que meu pai e meu tio fundaram, a Celsil, e dou aulas particulares de inglês. E, no tempo livre, é claro... leio e escrevo!
Escrever é uma paixão que me acompanha desde a infância. Aos 5 anos, já tinha verdadeira paixão por histórias! Minha mãe lia os quadrinhos do Mauricio de Souza e eu ficava olhando, fascinada. Até que, um dia, estava vendo um gibi e percebi que conseguia entender os textos. Eu ainda nem tinha entrado na escola! Foi uma festa! (risos) Aí, começaram as poesias, contos, historinhas de presente para as professoras... até venci um concurso literário na minha cidade, aos 9 anos! Então, aos 14, comecei a escrever meu primeiro romance, "Renascer de um Outono". Era para ser só mais um conto, mas foi tomando forma e, após dois anos trabalhando nele, tinha mais de 300 páginas. Registrei a obra na Biblioteca Nacional, e acredito que foi nesse momento que percebi que escrever já não era mais um hobby. Eu queria aquilo para minha vida!
Aí, veio o segundo romance ("Corpo e Alma")... o terceiro ("O Pássaro")... e o quarto, que estou concluindo agora. Em setembro de 2011, enviei "O Pássaro" para algumas editoras, dentre elas, a Novo Século. Eles me responderam muito rápido, pediram para preencher uns formulários e enviar o livro. E fui aprovada! Nem podia acreditar, era um sonho realizado! Daqui pra frente, é Deus quem sabe como será. Afinal, se eu consegui, foi graças a Ele e ao lindo dom que Ele me deu, e confio plenamente n'Ele para guiar meus próximos passos!


Você tem algum escritor(a) que te inspira?

Sou muito eclética! Gosto de vários estilos e, de cada um, aprendi a "pegar umas dicas". De Sophie Kinsella, o jeitão despojado que torna a leitura tão leve e gostosa. De Dan Brown, a maneira inteligente e objetiva de descrever situações, especialmente as mais tensas. De Nicholas Sparks, aquela narrativa gostosa típica de todo romance! Também sou muito inspirada pelos trabalhos da Disney. A maneira cuidadosa como a trama desenrola, as surpresas, como cada pequeno detalhe tem sua função na história... Cada um deles acrescenta algo bom ao meu próprio estilo. Gosto de narrar emoções com intensidade, fazer o leitor sair da realidade e sentir o que o personagem está sentindo, naquele momento! Dizem que funciona (risos)!


Quais dificuldades você enfrentou para publicar seu livro?

Inúmeras! Até conseguir o "sim" da Novo Século, foram incontáveis "não". E adianto aos aspirantes a escritores que fiquem tranquilos, pois é assim mesmo. Foi comigo, assim como foi com os grandes escritores que conhecemos. Não significa que sua obra seja ruim, que esteja tudo errado... é realmente muito difícil. "O Pássaro" está pronto há cerca de quatro anos e, nesse tempo, entre uma busca e outra de editoras, eu o revisei três vezes. Quando terminei a terceira revisão, tive aquele sentimento forte de que "agora, está perfeito". No fim das contas, foi bom que eu só tenha conseguido agora, pois a história está melhor do que nunca! É por isso que digo que nada é por acaso... cada "não" que eu recebi foi uma parte importante do caminho que me trouxe até esse momento de publicar!
Então, para quem deseja publicar uma obra, tenha em mente duas coisas: a primeira, jamais permita que as dificuldades o bloqueiem. Elas devem impulsioná-lo em sua busca! E, a segunda: tenha humildade. Admita que sempre há pontos para melhorar, e busque isso com o coração aberto!


De onde veio a inspiração para escrever "O Pássaro"?

 Essa é a capa do livro do Skoob,  a arte é provisória. A editora ainda não disponibilizou a oficial!

No colegial, eu era apaixonada pela época do Feudalismo. Idade Média, vassalagem, senhores feudais... aquele ambiente me inspirava muito. Então, tive a idéia da personagem Caroline, uma dama da época que deseja se libertar daquela vida submissa, e pensei num determinado momento do romance, em que ela acaba se envolvendo num amor proibido. E fui construindo em torno disso. A idéia não nasceu do início, mas do meio da história (risos)! Foi um romance que exigiu muita dedicação, pois se passa numa época diferente e é cheio de detalhes... cada personagem tem sua trajetória, seu segredo, sua função, formando uma trama complexa e, no final de tudo, perfeita.


Quais são seus projetos futuros?

Pretendo continuar escrevendo, com toda a certeza. Estou concluindo a revisão do meu quarto romance, que vou registrar na Biblioteca Nacional ainda esse ano e, se Deus quiser, também publicá-lo em 2012. É um romance mais meigo, delicado... a personagem principal é bem diferente da revoltada Caroline, de "O Pássaro"! (risos) Também já tenho a idéia para histórias menores que formam a série Corpo & Alma, que conta a história simultânea dos humanos, das almas e dos anjos, e como os acontecimentos num plano interferem no outro. A idéia original dessa série foi quando tive o insight: "Puxa... acho que um anjo decide se tornar anjo da guarda de um ser humano quando ele se apaixona pela alma dela!". Por aí, dá para ter uma idéia do estilo das histórias!
Espero que, em breve, todas essas novidades possam estar à disposição dos leitores :)


Para mais informações,entre em contato com o autora:

0 comentários :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...