[ Li & Postei] A Feiticeira — Kathrynn Dennis [@maratonadebanca 2012]

TÍTULO ORIGINAL: DARK RIDER
Editora Nova Cultural
Inglaterra, 1269.

O poder de uma mulher. Quando lady Eldswythe é chamada para cuidar dos cavalos de raça do reservado e solitário sir Robert Breton, um rival de sua família, ela não está preparada para as fortes emoções que ele lhe desperta. Aquele olhar lânguido e penetrante, por si só, poderia fazê-la esquecer que está noiva de outro homem. Embora seu coração deseje Robert, Eldswythe não confia nele. Mas quando uma violenta invasão acontece em sua propriedade, e Robert salva a sua vida, ela começa a imaginar se seus temores eram infundados... Robert não sabe que estranho encantamento foi lançado sobre ele. Durante o dia, ele não consegue pensar em outra coisa senão em Eldswythe, e à noite, a bela dama aparece em seus sonhos. Que segredos ela esconde? Eldswythe o intriga como nenhuma outra mulher, e Robert está começando a acreditar que ela de fato tem poderes especiais... e está determinado a fazê-la sua!...


Olá!

Eu estava curiosa para ler esse livro, então escolhi para o mês Sobrenatural da maratona de banca o livro "A Feiticeira".Eu sou suspeita para comentar de qualquer livro histórico, por que vou dizer mais uma vez sou apaixonada.

Robert Breton é um guerreiro amargurado, foi traído pela mulher que amava. Mas no decorrer da história vai se transformando em um homem totalmente apaixonado pela   "A feiticeira".

Lady Eldswythe não se submetia ao destino sem lutar mas apesar das diferenças que a separava do guerreiro, teria de conviver com esse homem, que durante a convivência ameaçava sua paz de espírito. Não tinha como tirar da cabeça um homem que a fazia tremer de desejo e não tinha medo de sua habilidade de conversar com cavalos.

Robert não esconde suas intenções, o implacável guerreiro conquistaria sua terra — e seu coração. Eles são filhos de famílias inimigas, esse é um dos motivos deles não ficarem juntos, mas Eldswythe, não se nega tratar dos cavalos de sir Robert Breton. A minha empatia com a nossa heroína, foi imediata, mesmo com todas as dificuldades ela é muito corajosa, um dos momentos mais emocionantes é quando Robert fica doente com a peste negra ao invés de fugir ela fica para cuidar dele.

— Tire a mão de mim, senhor! Ultrapassou seus limites. Sou lady Eldswythe, filha de Aldrick, o conde de Crenalden. Não me obrigue a acordá-lo.

Determinada a resistir a ele, Lady Eldswythe luta com todas as forças mas não há como esconder esse sentimento e bem antes do que se espera ele também se rende ao amor, mesmo odiando o pai da bela Eldswythe, o conde de Crenalden,e obcecado em acertar as contas com John Gilroy, meio-irmão de Eldswythe.
A história é bem escrita, gosto quando a autora transporta o leitor para o cenário da história. Achei uma leitura inesquecível, muito bom.

Bom, então é isso aí. Até a próxima!

0 comentários :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...