«RESENHA» O Conde Enfeitiçado, de Julia Quinn


Título Original: When He Was Wicked
Série: Os Bridgertons #6
Autor (a): Julia Quinn
Tradução:
Páginas: 304
Onde comprar: AMAZON



Finalmente uma resenha!

Eu já sou fã de carteirinha da Julia Quinn. Ela é uma das minhas autoras favoritas e eu simplesmente adoro suas histórias, mas Francesca Bridgerton não me conquistou. Logo nas primeiras páginas do livro comecei a achar a personagem chata e sem sal.

O Conde enfeitiçado tem uma trama interessante, somos apresentadas ao famoso libertino Michael Stirling que estava confortável em sua vida de solteiro até o dia que seu caminho cruza com linda e recatada noiva do seu primo, o conde John Kilmartin. Michael jamais invejara o título, o dinheiro ou o poder do primo, então ele passa a viver dominado pela culpa por cobiçar Francesca, por isso, quando ela fica viúva e ele se torna o novo conde, a única opção dele foi fugir para esquecê-la.

Quando falamos de romances de época, é comum nos deparamos com jovens desesperada para escapar de um casamento sem amor, no entanto, no caso da Francesca, foi totalmente diferente. Ela se casou por amor e continuo muito apaixonada até o dia que o conto de fadas foi interrompido bruscamente com morte do marido.

Francesca Bridgerton é uma viúva respeitável, mas ninguém nasceu para viver só e quatro anos depois, ela decide voltar ao mercado de casamento porque quer desesperadamente um filho… É nesse mesmo período que Michael regressou a Londres, e os anos que haviam passado desde que a deixara, não tinham feito desaparecer o seu amor por ela, então se enche de coragem e oferece-se para ser seu marido. Francesca fica diante do maior dilema de sua vida, pois será surpreendida por sentimentos que nunca sentiu antes e não lida muito bem com isso. Já o Michael tem um propósito em mente: conquistá-la. E é assim, que eles desenvolverão uma relação onde passarão por situações difíceis e talvez “impossíveis” de superar. E por aí vai, até o último capítulo, até a última página.

O esperado é que tenham um casamento “feliz” com a química que rola entre eles, mas a relação entre eles é angustiante e o que predomina é a lembrança do falecido por isso talvez não seja tão simples que consigam ultrapassar todos os obstáculos com a convivência. Eu fiquei sem paciência com a Francesca. Mas como assim? Não é o esperado, que ela tivesse dúvida? Por um instante, cheguei à conclusão de que sim quando comecei a me imaginar no lugar dela. Só acho que determinadas atitudes foram extremamente estúpidas e desnecessárias. Afinal, o desejo dela era um filho porque não ser do Michael?

Michael Stirling foi me conquistando com seu jeito atencioso, que ao mesmo tempo transmitia todo o seu amor. Fiquei com o coração apertado de o vê-lo sofrer tanto! Nestes momentos senti vontade de entrar, literalmente, no livro e gritar com ela para que visse o que estava diante dos seus olhos! Sorte dela que ele é um homem determinado e muito apaixonado, além de lindo e másculo. Um personagem adorável. Tão fascinante e sensual que qualquer mulher desejaria se casar.

Neste livro, Julia Quinn conseguiu deixar palpável a química existente entre o casal e os momentos sensuais, não deixaram a desejar. A história é tocante e recheada de dúvidas, brigas, sofrimento e algumas cenas românticas, ainda assim, o livro é muito inferior aos primeiros livros da série, mas isso não significa que seja ruim por isso recebeu três corações. Também Gostei muito de rever a Violet, a matriarca dos Bridgertons e o irmão Colin que rouba a atenção quando apareceu. 
A narrativa é fluída, a diagramação segue o mesmo padrão dos outros livros da série, com páginas amareladas, fonte de tamanho agradável e a capa bonita. 


►TOP COMENTARISTA◄
Dedos cruzados Boa Sorte Dedos cruzados

Comentem e Compartilhem!

0 comentários :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...