Dicas,

PRÉ-VENDA Amor e Orgulho, de Georges Ohnet

22.3.18 Lu Zuanon Apaixonada por Romances 0 Comments

SINOPSE
Claire de Beaulieu é uma bela aristocrata francesa. Quando seu pai morreu, a mãe descobriu que a família Beaulieu estava arruinada. A única esperança era um processo judicial na Inglaterra, o qual a família perdeu e escondeu o trágico resultado da orgulhosa moça. Apaixonada pelo primo, o duque de Bligny, ela está prometida a ele, mas Bligny é superficial, um jogador, não cumpre sua palavra e ainda fica noivo de Athenais, a inimiga número um de Claire. Athenais, contudo, é uma jovem burguesa, com uma imensa fortuna, que permitirá ao duque resgatar todas as suas dívidas de jogo. A orgulhosa Claire, por despeito, ao saber que Philippe Derblay, um engenheiro e dono de uma usina siderúrgica em Pont-Avesnes, vizinha do castelo de sua família, está muito interessado nela, oferece a sua mão em casamento por vingança. Tradução de Silvia Caldiron.

“Uma historia de amor atemporal, onde o desfecho é resultado do embate dos valores morais e sociais de duas classes distintas numa França do século XIX; de um lado a nobreza e do outro a classe operária. Pode o amor triunfar? – Ademir Carneiro, do Acadêmico Literário


“Os convido a ler uma história que nos leva de forma encantadora e envolvente aos campos franceses, nos mostrando os arroubos do amor, do orgulho, da ganância e a bondade de seus personagens! Uma leitura apaixonante! – Lia Christo, do Doce Letras.


“Classificado por muitos como o novo Orgulho e Preconceito, Georges Ohnet escreveu um romance carregado de sentimentos e descrições dos costumes da sociedade industrial no final do século XIX, quando o amor nasce entre duas pessoas  de classes tão distintas. O leitor vai se emocionar ao adentrar o mundo mágico que ele criou, junto com os personagens lady Claire Beaulieu, o duque de Bligny e Philippe Derblay".  Pamela Moreno Santiago, O Diário de Um Leitor.


AUTOR Georges Ohnet
Nasceu em Paris em 3 de abril de 1848 e morreu em 1918. Foi fã de George Sand e sua popularidade era tão interessante quanto suas histórias. Fez grande sucesso na Europa na segunda metade do século XIX, best-seller de seu tempo. Nasceu em uma família burguesa rica. Filho de um arquiteto, ele estudou leis e advogou por algum tempo, mas foi atraído pelo jornalismo e pela literatura. Foi editor dos jornais Le Pays e Le Constitutionnel. O único romancista francês cujos livros têm uma circulação que se aproxima das obras de Daudet e de Zola. Suas obras possuem paixões complexas. Foi essa a qualidade que o tornou um dos mais lidos escritores de seu tempo. Além de Amor e Orgulho, são dele: A Senhora Condessa (1882); Lise Fleuyon (1884); As Senhoras de Croix-Mort (1886); O Dr. Rameau (1889); O Dia Após o Amor (1893); A senhora de Cinza (1895); O Rei de Paris (1898); O Crepúsculo (1901); A Marcha ao Amor (1902) e muitos outros.


LIVRO EM PRÉ-VENDA COM PREVISÃO DE ENTREGA PARA JUNHO DE 2018.

0 comentários: