«RESENHA» Primeiro e Único, de Emily Giffin


Titulo Original: The One & Only 
Autora: Emily Giffin
Editora: Novo Conceito
Pág: 448
ISBN: 9788581635972
Compre: || Aqui ||
Sinopse no Skoob



Parece absurdo, não? Mas esta é a primeira leitura que faço de um dos livros de Emily Giffin publicados no Brasil.

Primeiro e Único começa em um clima de tristeza com o funeral da Sra. Carr, a esposa dedicada do treinador da pequena cidade de Walker.

O esporte é o assunto central desta história. Nossa protagonista, Shea Rigsby era incompleta até infeliz em diferentes áreas de sua vida: no trabalho, nas relações familiares... No amor. Meu Deus! Ela estava com 33 anos e abriu mão de tudo por ser totalmente obcecada por futebol Americano. Além disso, frequentou a faculdade em Walker, até mesmo se hospedou e trabalhava no departamento atlético da universidade.

É uma daquelas personagens que irritam ao aceitar tudo muito facilmente, também não mede esforço para ajudar os outros e está o tempo todo apoiando a amiga Lucy que irrita por querer as coisas do seu jeito. Eu queria que ela mandasse a Lucy pastar... Talvez muitas mulheres vivam situações parecidas com a dela e de alguma forma; podem ficar sem saber o que fazer diante de um dilema. Certamente, a história nos mostra o quanto o ser humano pode ser egoísta e assim algumas questões são levantadas, para o leitor tirar as suas próprias conclusões.

O clima entre as amigas que cresceram juntas começa a ficar carregado mais independente do que Lucy possa pensar, Shea era inocente... O destino prega peças inimagináveis, e por mais que eu respeite a dor da Lucy, quando me dei conta, já estava envolvida e torcendo por Shea...Gente! O treinador Carr é um homem encantador e admirável, tão jovial e doce que merecia total apoio e a oportunidade de ser feliz.

Bom! Por saber que a Emily é uma escritora prestigiada talvez eu tenha ido com muita expectativa. Terminei o livro e esperava ter me emocionado mais com uma história que envolve os conflitos familiares, relacionamentos, amor, amizade, perdas e recomeço. Além disso, cansei de tudo girar em torno do universo do futebol, a verdade é que foi um tanto cansativo ler tantas descrições sobre o assunto e o lado romântico ficou sem grandes emoções.
Assim a história narrada em primeira pessoa, pela perspectiva de Shea não conseguiu exatamente atingir aquela expectativa toda que eu estava nutrindo.

A diagramação é simples, cada capitulo inicia com um desenho. O tamanho da fonte é bom assim como os espaçamentos e a capa é bonita. Parabéns a Novo Conceito pelo excelente trabalho.


FacebookTwitter: Instagram
Que tal conhecer um pouco mais sobre o grupo editorial? Confira: www.editoranovoconceito.com.br/


TOP COMENTARISTA
Dedos cruzados Boa Sorte Dedos cruzados

comentem e Compartilhem!

0 comentários :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...