Jane Eyre - Charlotte Brontë

Título: Jane Eyre
ISBN-13: 9788577992010
Ano de Lançamento: 2011
Número de páginas: 528
Autora:  Charlotte Bronte

Editora: BEST BOLSO
Sinopse

Jane Eyre é um romance da escritora inglesa Charlotte Brontë publicado em 1847. Apesar de possuir ainda vários elementos da literatura gótica, tais como a ambientação em castelos, o clima de mistério sugerido pelo segredo do passado, a tragicidade dos personagens, o período histórico do gótico já havia terminado, e Charlotte Brontë não tem sido considerada dentro desse tipo de literatura.
Jane Eyre é a autobiografia ficcional da personagem principal. Conta como Jane, órfã de pai e mãe, vive infeliz na casa de uma tia que a detesta. Após um confronto com esta, Jane é enviada para uma escola, onde conhece os primeiros momentos de felicidade. Após seis anos como aluna e mais dois como professora, decide procurar uma nova posição. Encontra-a em Thornfield Hall, como preceptora da jovem Adèle, a pupila de Edward Rochester.
O livro retrata a emancipação da mulher e de seu espírito, ideias contrárias, na cabeça de Charlotte, aos livros de Jane Austen onde, segundo Brontë, as mulheres não eram aptas a trabalhar, devendo casar-se para garantir a sua sobrevivência. Neste livro, Charlotte Brontë através de Jane Eyre prova que as mulheres eram perfeitamente capazes de trabalhar e de ter uma vida, independentemente de se casarem ou não.

Olá, Apaixonados!

Quem aí é apaixonado por romances de época? Bem Quando vi o Desafio Fuxicando Romances de Época, me interessei na hora! Dentre os clássicos que as organizadoras nos apresentaram para o mês de janeiro, o que mais me chamou atenção foram Norte e Sul da Elizabeth Gaskell e Jane Eyre.

Comecei a leitura de Jane Eyre com a expectativa de encontrar um livro bom que me agradasse em vários aspectos, felizmente não me decepcionei e estou feliz pela escolha. Charlotte Bronte, não era um nome totalmente desconhecido para mim, mas só agora que eu tenho prazer de fazer a leitura de um de seus livros.
Durante toda a leitura tenha certeza que alguns personagens serão odiando tanto que você vai querer enforcá-los, entretanto outros vocês vão amar e chorar junto com ele.

O livro é narrado em primeira pessoa pela protagonista. Com uma narrativa envolvente de Jane, toda sua dor e suas angústias foram vivenciadas por mim, onde em cada fase da sua vida foi possível compartilhar todo o seu sofrimento e as pouquíssimas alegrias.

Não foi para ela completar sua educação e, aos 18 anos torna-se uma preceptora/governanta. Ela não tinha o carinho dos parentes, caso não tivesse sido enviada para o internato e sofrido a interferência de uma tia egoísta poderia ter tido uma vida diferente, mesmo assim o destino se encarregou de traçar o seu caminho de uma forma que Jane conseguiu sobreviver a uma epidemia de tifo e um dia chegar a encontrar Edward Rochester.

Jane Eyre é uma personagem fantástica, honesta, sincera e digna e posso dizer que durante toda a leitura foi muito angustiante acompanhar o seu sofrimento. Muitas coisas estranhas acontecem naquela casa dentre elas uma que surpreendeu Jane, ela percebe que amava o Sr. Rochester, mas é muito digna para admitir o que deseje para si mesmo. Ela é o tipo de pessoa que se sacrifica, pois procura fazer o que acredita ser correto mesmo que tais decisões a faça sofrer.

Devo confessar que no começo eu não gostei de Edward Rochester, por certas razões específicas e porque ele era mal-humorado e grosseiro! Mas quando o relacionamento patrão e empregada são aprofundados e mesmo não concordando com suas atitudes pois naquela casa, ele escondia um grande segredo devo reconhecer que ele se esforçou muito para mudar o seu jeito de ser, e passei a respeitá-lo. E logo que passou a tratar com respeito e gentileza a Jane, minha antipatia por ele foi diminuído e é claro que não acaba por aí. Apesar de suas diferenças sociais, o romance não convencional entre patrão e empregada evolui até que, Rochester propõe casamento a Jane, ela fica confusa porque ele deveria se casar com outra mulher, mas logo explicações bem convincentes a fizeram alegremente aceitar o pedido.


Não há dúvidas quanto aos sentimentos de Jane e Rochester, eles estão apaixonados, mas Jane é comedida e age com bom senso, enquanto Rochester não, ele é impulsivo e quando se vê encurralado propõe a Jane que ignore as regras sociais da época. Como era de se esperar, ela não aceitou e eu chorei, pois, mais uma vez Jane levava uma rasteira cruel do destino.
Depois de um tempo de muito sofrimento, onde Jane sente todo tipo de privações, ela encontra proteção e se vê dividida entre o dever, que significa um casamento sem amor, e um amor proibido. Como desde o começo a história flui muito lentamente, porque tem um período de tempo até que Jane resolva escolher qual caminho seguir!

É uma história dramática e impactante, com personagens corajosos que o leitor é impossível não se apegar. É Uma leitura obrigatória para os fãs de clássicos e para todos aqueles que buscam um livro que fale de amor, força, fé e redenção. E cá entre nós, Sabe quanto você sente que um livro estará sempre presente em sua vida? Sinto exatamente isso com Jane Eyre.

Obrigado por terem enriquecido este dia com a sua presença!Não esqueça, deixe o link do seu blog que retribuo a visita. Pois é dando, que se recebe  \o/ 

0 comentários :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...